AMO MUITO TUDO ISSO


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

UMA PROVA DE AMOR







Uma prova de amor 
Expect a rainbow,
and you'll find it eventually.

Your dreams will come true

as long as you believe they will.


Expect a rainbow--
believe in the impossible,
otherwise you may miss
opportunity when it
knocks on your door.
Expect a rainbow,
and escape to dreams.
If you can touch your dreams
with your eyes shut,
then you can stay focused
on your goal with your eyes open.
Expect a rainbow;
look beyond the storm for

the beauty that follows

the darkness.
Expect a rainbow;
have faith in yourself

above all things.

If you believe in yourself,

then others will believe in

you too.Simon

Com certeza você já ouviu algumas dezenas de vezes a história de um homem, que construiu (a pedido de Deus) uma gigantesca arca em que ele, sua família e mais um casal de cada espécie de animal que existia ficariam durante um dilúvio que destruiria a Terra. O que talvez você não tenha ouvido é a explicação da grandeza desse episódio registrado nas Escrituras Sagradas.

Após o dilúvio, Deus viu que os pensamentos mais íntimos do homem eram maus desde a juventude. Então, logo após sair da arca, Noé e toda a humanidade que se perpetuaria dali em diante, por meio de sua família, receberam uma promessa: a de que não seriam mais destruídos. E como prova da Sua Palavra, Deus usou um símbolo: Em hebraico, קַשְׁתִּי (keshet) é a palavra usada para designar o arco posto no céu por Deus, e também significa o arco como um instrumento de guerra (arco e flecha).

Alguns estudiosos em hermenêutica bíblica alegam que o significado de aliança no arco posto no céu por Deus é ainda mais profundo. Se observarmos um arco, sua curvatura é para onde a flecha aponta. Deus estava apontando em direção ao céu, para Si mesmo, onde todos podiam ver. Ele não destruiria mais a Terra por causa do pecado do homem, porém, mesmo amando o pecador, Ele não tolera o pecado, então o sacrifício agora viria Dele, por meio do Senhor Jesus.


“E isto aconteceu para se cumprir a Escritura: Nenhum dos seus ossos será quebrado. E outra vez diz a Escritura: Eles verão aquele a quem traspassaram.” João 19.36,37

Deus em sua infinita graça e misericórdia fez com que o castigo que hoje nos traz paz caísse sobre Ele mesmo. E representou isso na aliança feita com Noé milhares de anos antes do sacrifício de Jesus na Cruz.

De onde saiu o mito do arco-íris

Na mitologia grega, Íris era a mensageira da deusa Juno, que descia do céu num facho de luz e vestia um xale de sete cores, dando assim origem à palavra arco-íris (arco da deusa íris). Por isso também o nome é dado a parte colorida do olho (íris).

Até mesmo em algumas versões bíblicas encontramos erroneamente a utilização do termo “arco-íris” para designar o arco posto por Deus no céu após o dilúvio, como prova da sua fidelidade e amor para com a humanidade. Uma das grandes preocupações de Deus era que seu povo não se contaminasse com a idolatria e costumes de outros povos: “Não seguirás outros deuses, nenhum dos deuses dos povos que houver à roda de ti.” (Deuteronômio 6.14). Devemos estar atentos para que, com sutileza, costumes pagãos não se misturem às coisas sagradas de Deus.

“Porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra.” Gênesis 9.13





Um arco-íris (também chamado arco-celeste, arco-da-aliança, arco-da-chuva, arco-da-velha) é um fenômeno óptico e metereológico que separa a luz do sol em seu espectro (aproximadamente) contínuo quando o sol brilha sobre gotas de chuva. Ele é um arco multicolorido com o vermelho no seu exterior e o violeta em seu interior; a ordem completa é vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil(ou indigo) e violeta. Seu efeito pode ser observado sempre que existir gotas de água no ar e a luz do sol estiver brilhando acima do observador em uma baixa altitude ou ângulo. O fenômeno fica mais espetacular quando se contrapõe a nuvens escuras de chuva ou é observado próximo a cachoeiras. Existem muitos fatos e lendas que se referem ao arco-íris, cuja maioria pertence ao reino do imaginário, fruto do folclore popular ou da criatividade poética e artística. Antigamente, e até hoje em dia, há quem pense, porém, que este fenômeno ótico é um sinal divino. No Antigo Testamento faziam apologia ao arco-íris, como sendo o símbolo da Aliança.

O arco-íris não existe realmente como em um local do céu, mas é uma ilusão de óptica cuja posição aparente depende da posição do observador. Todas as gotas de chuva refratam e refletem a luz do sol da mesma forma, mas somente a luz de algumas delas chega até o olho do observador. Estas gotas são percebidas como o arco-íris para aquele observador. Sua posição é sempre na direção oposta do sol com relação ao observador, e o interior é uma imagem aumentada do sol, que aparece ligeiramente menos brilhante que o exterior. O arco é centralizado com a sombra do observador, aparecendo em um ângulo de aproximadamente 40°–42° com a linha entre a cabeça do observador e sua sombra (Isto significa que se o sol está mais alto que 42° o arco-íris está abaixo do horizonte e o arco-íris não pode ser visto a menos que o observador esteja no topo de uma montanha ou em outro lugar de altura similar. Similarmente é difícil de fotografar o arco completo, o que requer um angulo de visão de 84°. Para uma câmera de 35 mm, uma lente com foco de 19 mm ou menos é necessária, entretanto a maioria dos fotógrafos têm lentes de 28 mm.
Podemos ver arco-íris de diferentes «tamanhos» porque, para estimar a sua largura, o nosso cérebro só tem como informação a dimensão do ângulo de visão que lhe corresponde. Se perto da imagem dele existirem objectos longínquos, como montanhas, o arco-íris parecerá maior. Se o arco-íris estiver perto de objectos menos distantes, parecerá menor. É fundamentalmente a mesma ilusão que faz com que a Lua, o Sol ou as constelações pareçam maiores quando estão perto do horizonte.


Um duplo arco-íris apresenta as cores invertidas no arco secundário.
Um triplo arco-íris é ainda mais raro de se ver. Uns poucos observadores já relataram a visão de quatro arcos, quando o arco mais externo tem uma aparência pulsante e vibrante.
A primeira explicação teórica precisa do arco-íris foi feita por Descartes em 1637. Sabendo que o tamanho das gotas de chuva não pareciam afetar o arco-íris observado, ele fez uma experiência incidindo raios de luz através de uma grande esfera de vidro cheia d'água. Ao medir os ângulos que os raios emergiam, ele concluiu que o primeiro arco era causado por uma única reflexão interna dentro da gota de chuva e que o segundo arco podia ser causado por duas reflexões internas. Ele foi capaz de chegar aos seus resultados a partir da lei de refração (subseqüentemente, mas independente de Snell) e calculou corretamente os ângulos de ambos os arcos. Entretanto, ele não foi capaz de explicar as cores.
Isaac Newton foi o primeiro a demonstrar que a luz branca era composta da luz de todas as cores do arco-íris; com um prisma de vidro, pôde decompor a luz branca no espectro completo de cores e, com outro, pôde recombinar o feixe de luz em luz branca. Ele também demonstrou que a luz vermelha é refratada menos que a azul o que levou a uma completa explicação do efeito óptico do arco-íris.
Muito bem, vamos falar sobre o arco-íris!

O arco-íris e a literatura
O arco-íris é também utilizado em muitas histórias contemporâneas, como na canção Over the Rainbow e no filme musical O Mágico de Oz.

Um dos poemas de William Wordsworth...



My heart leaps up when I behold
A rainbow in the sky:
So was it when my life began;
So is it now I am a man;
So be it when I shall grow old,
Or let me die!...
Entretanto, a desconstrução Newtoniana do arco-íris provocou o lamento de John Keats....
Do not all charms fly
At the mere touch of cold philosophy?
There was an awful rainbow once in heaven:
We know her woof, her texture; she is given
In the dull catalogue of common things.
Philosophy will clip an Angel’s wings,
Conquer all mysteries by rule and line,
Empty the haunted air, and gnomed mine -
Unweave a rainbow


Em contraste a estes, temos Richard Dawkins falando sobre seu livro Desvendando o Arco-Íris: Ciência, Ilusão e Encantamento ...


Sobre a origem dessa lenda, lembra os tempos remotos quando os ciganos eram perseguidos e massacrados pelo mundo afora. Eles viviam desesperados porque eram pacíficos e não guerreavam nem para se defender, pois no lugar de armas portam seus violinos; no lugar de guerras, cantam suas canções alegres; e no lugar de destruição, a beleza de suas danças substitui a morte. Em seus corações pulsavam somente a alegria de viver e o desejo de liberdade; em lugar da fome surgia a mesa farta distribuída para todos. Por essa razão, os ciganos eram nômades e viviam em fuga, procurando a tão almejada paz sem a necessidade de recorrer à guerra.


Cansados de fugir e chorar as intermináveis perdas de parentes e amigos, uma bela cigana grávida, ao ver o arco-íris, clamou salvação para seu povo com toda a força de sua alma, principalmente porque trazia no ventre um filho preste a nascer, em meio a toda àquela violência e miséria. Prostrada, a mulher chorava copiosamente, esperando receber uma resposta do arco-ires, quando percebeu que as cores do fenômeno começavam a brilhar cada vez mais intensamente, alternando-se com rapidez. Limpando as lágrimas dos seus olhos e imaginando ver fantasias devido ao pranto, reagiu, mas foi vencida pelas cores do arco-íris que se alternavam como se fossem as cordas de um instrumento musical, como pequenos sinos emitindo sons divinos. Acalmou-se dominada por uma imensa paz, segurou com as mãos o ventre que guardava o filho e suplicou pelo fim daquela situação de seu povo. Subitamente, ouviu uma voz emanada das cores do arco-íris pedindo calma e garantindo que a mulher não perderia o filho guardado como um tesouro em seu ventre:
– Ele fará com que minhas cores ganhem vida em suas mãos, suprindo eternamente todas as suas gerações com moedas de ouro, pois a ele será dado o pote encantado que trago em minhas cores, cuja magia passará a fazer parte de suas almas com o verde levará a esperança e a fartura; com o vermelho, a vida, o entusiasmo e o vigor; com o amarelo, a realeza e a riqueza; com o azul terá serenidade e intuição; com o laranja, a energia, a vitalidade e a emotividade; e com o violeta levará a transmutação e a perseverança; com o rosa, o amor, a beleza, a moralidade e a música.
A lenda cigana espalhou-se pelo mundo, levada pelo encanto das roupas coloridas desse povo, pela magia de suas danças, pela sua atração pelo ouro e pela crença que existe no fim do arco-íres um pote de ouro inesgotável para supri-lo.



Os povos antigos sempre observaram que o fenômeno acontece após uma chuva, quando a luz branca do sol matizada de todas as cores produz o fenômeno ótico. Os Navajos, índios norte-americanos, acreditam que a Deusa da Roda do Arco-Íris, ou o Círculo do Arco-Íris, possui as chuvas amigas que alimentam durante o verão as três irmãs divinas (milho, abóbora e feijão), que, por sua vez, também alimentam esses indígenas peles-vermelhas. Acreditam os Navajos que a deusa da Roda do Arco-Íris chega de todas as quatro direções e gira como uma suástica, de modo a cobrir todos os rumos. Sem as bênçãos da chuva, as três irmãs morreriam e o povo não poderia mas continuar a ser alimentado. A Roda do Arco-Íris representa também a promessa de paz entre todas as nações com o povo Navajo, considerado a Raça do Arco-Íris, vindo a reforçar a igualdade entre as nações e se opondo a idéia de uma raça superior que controlaria ou conquistaria as outras, através da consciência de que todas elas se constituem na verdade uma só. O Arco-Íris encarna a ideia da unidade de todas as cores e a crença de que todos devem trabalhar juntos, visando o bem comum.
Desde os primórdios dos tempos o homem observou o arco-íris como uma ponte que unia o céu a terra, ou seja, que une nosso plano físico ao espiritual. Os gregos observavam o fenômeno como um arco colorido unindo o céu a terra, quebrando a monotonia do horizonte, acreditando estar recebendo um sinal positivo dos deuses. Para eles, esse fenômeno estava diretamente relacionado a deusa Íris, mensageira da deusa Juno, esposa de Zeus, que surgia no céu caminhando por um arco formado por sete cores (violeta, anil, azul, verde, amarelo, laranja e vermelho) para trazer mensagens divinas aos homens.
A religiosidade predominava na vida havaiana e permeava suas atividades diárias e cada evento significativo, tal como o nascimento, o casamento, a morte, a pesca, a agricultura e a guerra. Os antigos havaianos adoravam grande número de deuses, a maioria deles vinculados a manifestações da natureza, como Ke Anuenue, deusa que personifica o arco-íris e também associada diretamente a chuva, a fertilidade da terra, a agricultura e a prosperidade. O arco-íris, aliás, quase sempre foi símbolo de uma nova esperança, já que ele se projeta no céu, logo após uma tempestade. Ele representa harmonia, sucesso e prosperidade, entretanto, para algumas culturas o arco-íris envolve uma atmosfera de medo. Uma lenda popular na Finlândia, associa-o a foice do Deus do Trovão. Os árabes consideram-no como sendo o arco do demônio. Em outras tradições existe a crença que o ato simples de apontar para um arco-íris pode custar a perda de um dedo ou uma úlcera. Já na Romênia, há uma lenda que todo aquele que passar abaixo dele, obterá uma mudança de sexo. Entre os hebreus e os cristãos, o arco-íris é considerado como o arco da promessa. Na mitologia nórdica, Bifrost, o arco-íris, também associado com a Via Láctea, era a ponte que conectava a Terra, chamada de Midgard, com Asgard, a Casa dos Deuses, pois só essas divindades poderiam cruzá-lo.
Para os achewa, uma tribo africana cuja sobrevivência depende exclusivamente da agricultura, o arco-íris representa os braços de Deus e é um símbolo da providência, que se manifesta através de nuvens carregadas de chuva. Na escassez deste líquido precioso, toda a tribo invoca um ser supremo conhecido pelo nome de Chiuta (Grande Arco), o Senhor do Arco-íris.




As cores do arco-íris e a cromoterapia
A cromoterapia se baseia nas sete cores do arco-íris(vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta)

A Cromoterapia baseia-se nas propriedades terapêuticas de cada uma das sete cores do arco-íris. Inicialmente, a vibração projetada pelas luzes coloridas age nos campos de força denominados chakras, promovendo o reequilíbrio energético destes. Em seguida, seu efeito atinge o físico, permitindo o restabelecimento dos órgãos afetados por alguma doença.

Aqui estão algumas qualidades essenciais das cores:


O vermelho traz consolo, vigor, vitória, e força para superar as dificuldades. A cor vermelha é a manifestação do mundo elevado. É o emblema da vida na sua manifestação inicial, que tem sua origem no amor. É por isso que a cor vermelha sempre traz força revigorante. Na sua pura realização é tão bonita e delicada que alguém poderia adquirir as vibrações intensivas da vida elevada somente a tocando. Mas a cor vermelha desce gradualmente de uma oitava a outra se torna desagradável. No mundo material causa um efeito irritante sobre as pessoas. No campo físico a cor vermelha traz energia mas isso fortalece os instintos destrutivos e de combate. É por isso que todos os seres de uma forma ou de outra têm acumulado em seu sistema luz vermelha na sua mais baixa manifestação, são extremamente ativos e ásperos.


A cor laranja pura produz uma individualização nobre das pessoas, elevar seu espírito e um impulso pela manifestação. A cor laranja impura alimenta a vaidade, complacência e egoísmo.


O amarelo puro traz equilíbrio interno dos pensamentos e emoções. Produz paz, silêncio e calma. Contribui para o desenvolvimento da inteligência e da capacidade mental. Se o amarelo é assimilado num estado impuro produz condições pecaminosas. O equilíbrio mental é perturbado. As emoções pessoais crescem mais intensamente (por exemplo, orgulho).


O verde traz crescimento, desenvolvimento, abundância, prosperidade, calma, esperança, paz e fertilidade. Mas se é assimilado num estado impuro e influencia as outras cores causa má influência sobre o homem, ele desperta avareza, a pessoa cobiça a propriedade e a facilidade material.


O azul nas suas vibrações elevadas traz elevação espiritual e aprofundamento nas emoções. Desperta as mais elevadas emoções, eleva o idealismo e a fé.


A indigo traz força, simpatia, boa conduta, respeito, generosidade, magnanimidade, caridade e poder. No seu estado impuro leva a covardia.


A violeta traz salvação, simpatia, perfeição, santidade, adoração, humildade e reclusão. A cor de diamante produz eficácia, pureza e perfeição.



Nós também somos um arco-iris !
Cada um dos sete chacras, centros energéticos ao longo da coluna vertebral, vibram numa cor, na mesma seqüência do arco celeste



OS CHAKRAS E AS CORES DO ARCO-ÍRIS

CHACRAS SÃO PONTOS ENERGÉTICOS NO CORPO HUMANO.

DENTRE AS VÁRIAS ESCOLAS UMA DAS MAIS ACEITAS E DIVULGADAS É A QUE LOCALIZA OS 7 CHACRAS BÁSICOS LIGADOS ÀS 7 CORES DO ARCO-ÍRIS. SÃO ELES:

1º CHACRA: BÁSICO - BASE DA COLUNA - COR VERMELHA

2º CHACRA: SACRO - REGIÃO ABDOMINAL - COR LARANJA

3º CHACRA: PLEXO SOLAR - REGIÃO UMBILICAL - COR AMARELA

4º CHACRA: CARDÍACO - REGIÃO CENTRAL DO PEITO - COR VERDE

5º CHACRA: LARÍNGEO - REGIÃO DA GARGANTA/PESCOÇO - COR AZUL

6º CHACRA: MENTAL SENSORIAL - CENTRO DA TESTA - COR AZUL REAL

7º CHACRA: COROA - TOPO DA CABEÇA - COR VIOLETA.



GUERREIROS DO ARCO IRIS


Havia uma senhora idosa da tribo Cree, chamada de Olhos de Fogo, que profetizou que um dia, por causa da cobiça dos homens brancos ou Yo-ne-gis’, viria um tempo em que o peixe morreria nas correntezas, os pássaros cairiam do ar, as águas tornar-se-iam escuras e as árvores já não mais existiriam, a humanidade conforme nos conhecíamos cessa de existir. Haverá um tempo quando os “cultores de legendas, estórias, rituais culturais, mitos e todos os Antigos Costumes das Tribos” seriam necessários para nos restaurar para o saudável. Eles seriam a chave da humanidade para a sobrevivência, eles foram ‘Os Guerreiros do Arco Íris”.


Chegará o tempo de acordar quando todos os povos de todas as tribos formariam um Novo Mundo de Justiça, Paz, Liberdade e o reconhecimento do Grande Espirito. Os “Guerreiros do Arco Iris espalhariam estas mensagens e ensinariam todos os povos da Terra .Eles os ensinariam como viver o “Caminho do Grande Espírito”. Eles lhes contariam de como o mundo de hoje afastou-se do Grande Espírito e isto é porque nossa Terra está “doente”.

Os “Guerreiros do Arco Iris” mostrariam aos povos que este “Antigo Ser” ( o Grande Espírito) está cheio de amor e entendimento e ensiná-los como tornar a “Terra” bonita novamente. Estes Guerreiros dariam às pessoas princípios e regras a seguir, fazer seu caminho certo com o mundo. Estes princípios seriam aqueles das Antigas Tribos.

Os Guerreiros do Arco Íris ensinariam as pessoas das antigas práticas de Unidade, Amor e Entendimento. Eles ensinariam a Harmonia no meio das pessoas em nos quatro cantos da Terra. Igual às Antigas Tribos, eles ensinariam às pessoas como rezar ao Grande Espírito com amor que emana como as bonitas cadeias de montanhas e flui ao longo do caminho para o oceano da vida.

Mais uma vez, eles seriam capazes de sentir alegria na solidão e em conselhos. Eles seriam livres de ciúmes mesquinhos e amar toda a humanidade como seus irmãos, sem levar em conta cor, raça ou religião. Eles se sentiriam a felicidade entrar em seus corações e tornar-se como um com a raça humana inteira.. Seus corações seriam puros e irradiariam calor, entendimento e respeito para toda a humanidade, a Natureza e o Grande Espírito Eles encheriam, mais uma vez, suas mentes, corações, almas e ações com o mais puro dos pensamentos. Eles procurariam a beleza do Mestre da Vida—o Grande Espírito. Eles encontrariam força e beleza na oração e nas solidões da vida. Suas crianças seriam, mais uma vez, capazes de correrem livremente e desfrutar os tesouros da Natureza e da Terra Mãe.

Livres do medo dos tóxicos e destruição, forjados pelo Yo-ne-gi e suas práticas de cobiça. Os rios correriam, novamente claros, as florestas abundantes e bonitas, os animais e pássaros seriam repostos. O poder das plantas e animais seriam novamente respeitados e conservação de tudo que é bonito tornar-se-ia um meio de vida. Os pobres, doentes e necessitados seriam cuidados pelos seus irmãos e irmãs da Terra. Estas práticas tornar-se-iam novamente uma parte de suas vidas. Os líderes dos povos seriam escolhidos da antiga forma, não pelos seus partidos políticos, ou aquele que fala mais alto, grande ostentação, fama ou atirando lama, mas por aqueles cujas ações falam mais alto.. Aqueles que demonstraram seu amor, sabedoria e coragem e aqueles que demonstraram que eles podem e fizeram trabalho para o bem de todos, seriam escolhidos como os líderes ou Chefes. Eles seriam escolhidos pela sua “qualidade” e não o montante de dinheiro que eles têm obtido. Como os pensadores e devotados “Chefes Idosos” eles entenderiam o povo com amor e veriam que seus jovens foram educados com amor e sabedoria de suas cercanias. Eles lhes mostrariam que milagres podem ser realizados para curar este mundo de suas doenças e restaurá-lo para o saudável e beleza.. Os trabalhos destes “Guerreiros do Arco Íris” são muitos e grandiosos. Haverá montanhas terrificantes de ignorância a serem conquistadas e eles poderão encontrar prejuízos e ódio.. Eles devem ser dedicados, resolutos em suas forças e fortes de coração.

"Todas as pessoas que lutam por melhores condições de vida e saúde, pela cidadania e pela natureza são guerreiros do arco-íris"




O arco-íris possui uma Energia Virtuosa: que nos eleva a esferas luminosas mas sutis. Embora pessoal, esta energia pode ser transmitida, doada, passada, e despertada em nossos semelhantes desde que bem direcionadas.
O melhor modo de receber esta energia é diretamente da fonte : o próprio arco-iris !

Mas não há necessidade de esperar para que o ARCO-IRIS surja no céu, você mesmo pode chamar o seu ARCO-IRIS bastando ter luz solar, plantas e uma mangueira de água, como a foto acima.

Simples. Você deve pedir para alguém, ou direcionar e manter o jato de água no lugar onde o arco-íris está aparecendo e literalmente TOMAR SEU BANHO DE ARCO-ÍRIS , recebendo este banho com alegria , amor e gratidão que se multiplicarão maravilhosamente em sua vida ! Uma terapia EFICAZ e simplesmente GRATUITA.



Chegou o tempo do Arco-Íris para todos nós. Vamos divulgar essa prática. Este é o pote de ouro no final do arco-íris: você cheio de gratitude , alegria e amor !!!




Link
Créditos a Wikipédia



Nenhum comentário:

Postar um comentário